Acompanhe aqui as últimas notícias e atualizações

11 de setembro de 2014

Juca Kfouri e a história do Telê Santana. A notícia exclusiva que não aconteceu na Copa de 86

A palestra do comentarista esportivo Juca Kfouri lotou por completo o Teatro Marista na noite de ontem. Parabéns à Rádio CBN de Ponta Grossa e ao Jornal Diário dos Campos, organizadores do evento.

Pois bem, falando um pouco da palestra. O cara (Juca) é fera. Não precisa nem falar que é mega inteligente. Todos já sabem. Deu uma verdadeira aula de bastidores do futebol.

Várias histórias com fala descontraída. O Juca tirou gargalhadas da plateia que o ouvia atentamente falar do comando da CBF. É claro, foi um dos momentos mais esperados da noite. Ele não mediu palavras, tanto é que o público o admirou por sua irreverencia com o assunto.

Perguntas do público foram abertas. Respostas estilo "ping pong". 

Quem não foi perdeu muito. Uma noite bonita, encalorada na parte interna do teatro, mas não apenas isto, como também a riqueza de conhecimento adquirida através das palavras de Juca.

Gostei de uma histórica contada pelo tal. Quando repórter da revista Placar, acompanhando a seleção brasileira na Copa de 86, Juca tinha um bom relacionamento com Telê Santana, técnico daquele timaço. 

Dois jogadores de grande expressão no time estavam preocupados com um possível corte entre os titulares em jogo decisivo do Brasil. Aliás, quem é da época deve ter acompanhado bem a situação.

Mas enfim, os atletas, cientes do bom relacionamento de Juca com Telê, pediram ao repórter para que conversasse com Telê  para tentar mudar a "cuca" do técnico. Lá foi ele à concentração da equipe, bate à porta, Telê diz: Quem?. "É o Juca", respondeu. "Entra", disse Telê.

Na conversa entre os dois Telê Santana confirmou as alterações tão cogitadas e temidas pelos jogadores. "Vou mudar sim. O time não tá do jeito que eu quero e vou mudar", falou Telê. Naquela conversa o treinador revelou ainda que faria outras alterações no time. Um prato cheio para uma excelente matéria em que o Juca colocaria na capa da revista.

Foi o que aconteceu. "Telê, posso colocar um pouco dessas informações na minha matéria?". "Pode, mas não cite meu nome como fonte", respondeu o "professor".

Lá foi Juca, "faceiro" que só ele. Faltando três dias para o fechamento da edição da revista semanal, sendo que o jogo da seleção aconteceria no dia seguinte à publicação, estampa a capa da revista a seguinte manchete: "TELÊ SANTANA MUDA TUDO!"

Juca não tinha apenas o que praticamente todos sabiam: duas alterações; mas sim várias. 

No dia seguinte, o Brasil entra em campo. Telê muda apenas os dois jogadores citados à princípio. Desbancou a matéria de Juca. O que era exclusivo, nem aconteceu.

Anos depois um rápido reencontro entre Juca e Telê no Morumbi. 

Curioso, o repórter pergunta: "Telê Santana, por que você me disse que faria as alterações e não fez?"

Telê Santana: "Depois que conversamos fui dormir e mudei de ideia..."

... Essa é uma prova de que o jornalismo nos penaliza fortemente mesmo quando temos uma notícia "quente" na mão. 

"Custava dar uma ligadinha", finalizou Juca ironizando a situação...

(Risos da plateia).

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
Correção:
Havia citado que o técnico era Zagalo, quando na verdade tratava-se de Telê Santana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário